NOVIDADE | Schatz Bier lança linha de cervejas de inverno

Rótulo que leva café, a Schatz Coffee Ale, é feito com grãos orgânicos do Café do Mercado É só o frio chegar que a gente já começa a procurar comidas e bebidas que combinem com a estação. Pensando nisso, a Petronius Beverages, de Caxias do Sul, lança duas cervejas ideais para serem apreciadas no inverno. “Essas cervejas levam duas… Ver artigo

10 de julho de 2017 Continuar lendo

Rótulo que leva café, a Schatz Coffee Ale, é feito com grãos orgânicos do Café do Mercado

É só o frio chegar que a gente já começa a procurar comidas e bebidas que combinem com a estação. Pensando nisso, a Petronius Beverages, de Caxias do Sul, lança duas cervejas ideais para serem apreciadas no inverno. “Essas cervejas levam duas matérias-primas que são minhas paixões. O carvalho, que sempre usei nos destilados que produzi e que está presente na minha bebida favorita, o whisky, e o café, onde uso uma técnica de um antigo licor que eu fazia na década de 80”, revela Emílio Kunz Neto, alquimista da Petronius.

Se no inverno não pode faltar café, a Petronius resolveu colocar na cerveja os aromas da bebida. Buscou na tradicional marca do Café do Mercado os grãos usados na Schatz Coffee Ale. “É uma cerveja que expressa o que a natureza tem melhor. Usamos cereais selecionados, água da chuva, lúpulo e café orgânico. Escolhemos os grãos do Café do Mercado pela qualidade dos cafés deles”, explica Emílio. Das montanhas do Espírito Santo, veio o café escolhido para produzir a cerveja: um blend de grãos orgânicos selecionados, de fazendas certificadas. “O café Montanhas tem um toque suave, deixando a bebida muito equilibrada e aromática. É uma cerveja de café muto fácil de beber”, conta Clóvis Althaus Júnior, diretor do Café do Mercado.

Da Escócia veio a inspiração para criar a Schatz Oak Scotch. Uma scotch encorpada, com a complexidade aromática que a natureza oferece com a sua mais nobre madeira. A cerveja leva apenas ingredientes naturais: cereais selecionados, água da chuva, lúpulo e carvalho com grau de tosta ideal para o estilo. “ As duas cervejas têm a mesma base usada para elaborar o malte whisky. Eu me inspirei nas receitas do meu avô, do início do século passado”.

Da natureza para a taça: cervejas são produzidas com água da chuva

Respeitando o meio ambiente, a Petronius Beverages é totalmente sustentável. “A água utilizada na elaboração de nossas cervejas e destilados é 100% proveniente da chuva”, observa Kunz. Já o calor produzido pelos equipamentos é procedente de lenha de reflorestamento. E todos os efluentes passam por tratamento para que sejam utilizados na irrigação do parreiral (a ser utilizado na produção de um brandy) mantido pela Petronius. Já os resíduos sólidos são utilizados como ração animal por outros produtores da região.

>> A Schatz Coffee Ale e a Schatz Oak Scotch estão à venda em lojas especializadas. Preço sugerido: 26,00

A Petronius Beverages:

O projeto familiar resgata a história de seis gerações de produtores de bebidas no Brasil. A Petronius Beverages, dos sócios Emílio Kunz, Júlio Cesar Kunz e Augusto Kunz, foi fundada há 3 anos, mas a paixão pela arte de produzir bebidas da família começou muito antes, em 1846, ainda na Alemanha, quando Johann Philipp Kunz deixou o pequeno vilarejo de Bierkenfield, na Prússia, e veio ao Brasil. Os primeiros antepassados foram responsáveis pelas primeiras receitas de destilados que levaram o nome da família.

Para receber a sede da Petronius Beverages, a família escolheu uma propriedade de rara beleza, no interior de Caxias do Sul, em São Valentim da 2ª Légua. Uma região cercada pela natureza, onde mantém história e contemporaneidade em perfeita harmonia. Na propriedade, está também a casa mais antiga da cidade, construída pelos primeiros imigrantes italianos em 1876.
Hoje, a Petronius já está presente no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro, São Paulo e Goiás com as cervejas Schatz e a cachaça de alambique Serigote.

IMG_4499

Fotos: Lilian Lima/Divulgação

Este artigo foi escrito por Lilian Lima

Jornalista